Header Ads

Remo entra em campo com a difícil missão de superar o líder Atlético- AC


Antes do começo da Série C, pela configuração na tabela, foram apontados favoritos e azarões, especialmente no Grupo A, chave que conta com as equipes mais tradicionais da competição. Dessa maneira, o Clube do Remo era cotado para estar na briga pelo topo, ocupando, assim, uma vaga no G4. No outro extremo, entre as agremiações pouco agraciadas, estava listado o Atlético-AC, adversário azulino de hoje, às 19h, no Mangueirão. Ledo engano.

Ao longo das últimas três temporadas da Terceirona, tal protocolo tem sem de mostrado cada vez mais falho. A situação do Leão e do Galo são provas disso: enquanto os azulinos ocupam a lanterna, os acreanos ostentam o topo do grupo em uma campanha invejável.

Na noite de hoje, as duas extremidades irão se encontrar em confronto válido pela décima rodada do campeonato. O duelo, aliás, marca o começo do returno da competição, algo que para os remistas é visto como incentivador na busca de novas conquistas. A meta primaria é a saída da zona da degola.

Depois de um primeiro turno frustrante, com números vexatórios e apresentações decepcionantes, o time do Remo acredita que encarar o líder é positivo, principalmente pelo salto que poderá proporcionar para a agremiação em termos de rendimento e confiança. Dessa maneira, o técnico Artur Oliveira tratou de mudar o time: o Leão entrará em campo com o tradicional 4-4-2 como sistema tático e, posteriormente, com quatro substituições. Bruno Maia retorna à zaga; assim como Elielton no ataque. As novidades ficam por conta de Geandro, que estreará na Série C pelo time, na meiuca, e Ruan, no setor ofensivo.

Os motivos da repaginada no time ocorre pelo fato que, embora a equipe tivesse dando resposta positiva no volume de jogo, a objetividade com apenas um homem de referência não correspondia, além do estilo de movimentação do adversário, por isso o reforço com homens de velocidade.

NOVA HISTÓRIA

Com a nova roupagem do time, o treinador Artur Oliveira calcula que o trajeto azulino tem todos os elementos necessários para escrever um capítulo distinto do primeiro turno. “Vai ser uma equipe diferente da que jogou contra o Náutico. Trabalhamos uma situação, até porque vou jogar contra uma equipe que eu conheço bem. Já passei lá como treinador. É uma equipe que líder do campeonato”, lembra.

“É uma história nova para todos nós. Esperamos começar, até porque vamos jogar dependendo de uma combinação de resultados para poder sair dessa zona maldita” frisou Oliveira. Prontos para galgar degraus na tabela e quebrar a péssima sequência de quatro derrotas, Artur aponta a vitória como ponte para a classificação. “Depende muito de como vamos administrar as coisas. Temos chances, sim, e uma vitória contra o líder demonstra isso”, projeta.

DOL
18/06/2018

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.