Header Ads

Papão e PM se unem para garantir proibição do MP às organizadas do Fortaleza


Diante da determinação que proibiu a entrada de torcidas uniformizadas do Fortaleza no Mangueirão, em Belém, para o confronto contra o Paysandu às 20h30 deste sábado (30), pela 12ª rodada da Série B do campeonato brasileiro, algumas dessas torcidas teriam começado a se mobilizar para tentar, ainda assim, entrar no estádio.

A informação começou a ser espalhada através das redes sociais (foto abaixo) e foi confirmada ao Portal ORM pelo presidente em exercício do Paysandu, Alexandre Pires, que revelou a existência de um esquema montado para combater a tentativa de driblar o veto. 'Hoje em dia, todas as uniformizadas do Brasil precisam comunicar as polícias locais para poder viajar. A Polícia Militar aqui do Pará e o próprio clube Fortaleza já fizeram contato com as organizadas do Fortaleza sobre a decisão, que envolve, além do Paysandu, a Justiça e o Ministério Público', disse e completou:

'Sabemos da tentativa de, mesmo assim, tentar burlar a decisão e estamos atentos. Qualquer pessoa que chegar, por exemplo, em um ônibus com 50 torcedores do Fortaleza, ficará claro que participará de uma organizada. Além disso, todos que fizerem quaisquer manifestações alusivas às uniformizadas, serão retirados do estádio'.

Tudo começou quando o Papão chamou a atenção do Ministério Público para o alto risco de um novo enfrentamento violento entre as uniformizadas de Paysandu e Fortaleza, como ocorreu, por exemplo, em 2014, quando o Bicola foi punido com perdas de mandos de campo por conta do acionamento de duas bombas dentro do mesmo Mangueirão. A partir disso, o MP recomendou a proibição das organizadas do clube cearense em Belém e a Justiça acatou e repassou a determinação à Polícia Militar.

O que diz a lei da CBF?

O artigo 86 do Regulamento Geral infere que, com base no Estatuto do Torcedor, 'o clube visitante terá o direito de adquirir, com pagamento prévio, a quantidade máxima de ingressos correspondente a dez por cento (10%) da capacidade do estádio ou dacapacidade permitida pelos órgãos de segurança'.

No entanto, Alexandre Pires foi categórico ao afirmar que não há nada que fira o Regulamento. 'O espaço reservado aos torcedores do Fortaleza continua reservado. Será o lado A das cadeiras. Eles também terão os ingressos reservados. A proibição é apenas para as uniformizadas, por uma questão de segurança', destacou.

ORM
26/06/2018

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.