Header Ads

Coronel Nunes está isolado na Copa da Rússia



O camarote principal do estádio de Rostov deu a medida de como o Brasil está fraco nos bastidores do futebol na Copa da Rússia. O presidente da Fifa, Gianni Infantino, assistia à estreia da seleção ao lado de uma série de personalidades russas e do esporte. No canto, o presidente da CBF, Antonio Carlos Nunes, 80, acompanhava o empate contra a Suíça, por 1 a 1, na estreia da seleção no Mundial.

Na Rússia, há menos de duas semanas, o coronel Nunes, como gosta de ser chamado, já desagradou a cúpula do futebol mundial e está isolado. O seu principal desafeto é o presidente da Conmebol (entidade que controla a modalidade na América do Sul), Alejandro Domínguez, que o quer ver fora da CBF. Na semana passada, o coronel rompeu o pacto costurado por Domínguez para apoiar em bloco a tríplice candidatura dos EUA, México e Canadá para sediar a Copa de 2026. No dia anterior a votação, o Brasil firmou o acordo, mas não cumpriu.

Na votação, Nunes deu o seu voto para a candidatura de Marrocos, que acabou sendo derrotada. Sem saber as regras da votação, ele acabou protagonizando um vexame quando a Fifa revelou o voto de todos os países.

A atitude do ex-oficial da Polícia Militar do Pará irritou o presidente da Conmebol e abalou a confiança dos cartolas da Fifa com os brasileiros.

Nos encontros com os dirigentes da América do Sul, Domínguez fala abertamente sobre o descontentamento de Nunes. O dirigente é também representante brasileiro na Conmebol. Nunes só deverá sair do poder em abril, quando termina o seu mandato. Ele passará o cargo para Rogério Caboclo, eleito há dois meses após Del Nero fazer campanha aberta para o seu escolhido.

O ex-presidente da Federação Paraense de Futebol virou comandante da CBF em abril após Marco Polo Del Nero ser banido pela Fifa. Del Nero foi considerado culpado por corrupção. Desde 2016, quando foi vice da CBF, ele mora no Rio e é frequente usuário do avião da CBF. Ele já usou o jato para visitar Fernando de Noronha.

REGALIAS

Nesta segunda (18), Nunes passou o dia em Moscou. Ele acompanhava uma parte dos presidentes de federações. O grupo viajou para a Rússia bancado pela CBF.

(FolhaPress)
19/06/2018

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.