Header Ads

Zagueiro já sabe como funciona o trabalho de Marquinhos Santos

Fernando Timbó (à direita) já trabalhou sob a batuta de Marquinhos Santos e isso pode lhe ajudar no Papão (Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Um dos novos contratados do Paysandu para a temporada deste ano, o zagueiro Fernando Timbó, que também atua como lateral, quer aproveitar a chance de atuar pelo Paysandu para firmar seu nome no futebol brasileiro, após ter atuado pelo Austin Texans e Orlando City B, nos EUA, e no Ottawa Fury, que é do Canadá, mas disputa NASL, também dos EUA. O jogador, que trabalhou com o técnico Marquinhos Santos na base do Coritiba-PR, espera fazer um bom Estadual para permanecer para a disputa da Série B do Brasileiro, no segundo semestre do ano.

“Eu pensei assim: estou com 27 anos e não é fácil ter uma oportunidade de vir para um clube grande de Série B, então eu achei que era o momento de chegar a um clube grande e tentar algo a mais na minha carreira”, declarou Timbó, em coletiva, na Curuzu. Na entrevista, o defensor assegurou que foi seduzido pelo projeto que lhe foi apresentado pela direção do Papão. “Eu gostei do projeto. Quando o pessoal me procurou, eu achei que estava na hora de voltar ao Brasil e eu acho que não tinha hora melhor e clube melhor para voltar igual o Paysandu”, contou.

Timbó lembrou a época em que trabalhou sob o comando do técnico Marquinhos, na base do Coxa. “Fiquei nove anos no Coritiba, a minha base inteira, e subi para o profissional. Nessa transição eu trabalhava com o Marquinhos no Sub-20, depois no profissional trabalhei com ele também. Isso foi um dos fatores que me fez vir para cá”, explicou Timbó, respondendo indagação da reportagem do Bola, na coletiva.

Time deve fazer amistoso

Apesar do curto tempo de preparação do time, o Paysandu deverá fazer um amistoso antes de sua estreia no Parazão, dia 17, contra o Parauapebas, na Curuzu. A direção bicolor, que havia descartado qualquer amistoso ou jogo-treino, já admite a realização da partida. O confronto servirá como “laboratório” para que o técnico Marquinhos Santos possa avaliar melhor o desempenho de seus comandados, bem como ajustar a formação que ele pretende mandar a campo, contra o Trem de Ferro. A supervisão do clube vem fazendo contatos, mas até ontem não havia nada definido em termos de data, adversário e local para o primeiro teste bicolor. Mas a partida deve ser mesmo na Curuzu.

(Nildo Lima/Diário do Pará)
09/01/2018

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.