Header Ads

TFM afirma ter propostas de Série A pelo volante Rodrigo Andrade, do Paysandu


O Paysandu tem sido procurado por clubes da Série A do Brasileiro, interessados no empréstimo do volante Rodrigo Andrade. A informação foi confirmada ao GloboEsporte.com por Victory Remiro, representante da TFM, a Traffic, empresa que administra a carreira do jogador. Vitória e Paraná teriam apresentado proposta pelo atleta, uma das principais revelações das divisões de base do Papão nos últimos três anos.

– Temos duas propostas de empréstimo para o Rodrigo. Uma do Paraná e outra do Vitória. Estamos negociando (uma compensação financeira ao Paysandu). Hoje o Vitória vai fazer uma nova proposta, estamos aguardando. Os clubes estão em contato com o Mazzuco – afirmou Victory Remiro.

À reportagem, André Mazzuco, executivo de futebol do Paysandu, negou que existam propostas oficiais por Rodrigo Andrade, mas confirmou o contato das duas equipes que disputam a elite nacional.

– Não houve qualquer proposta oficial ainda. Ambos nos consultaram, até pela boa relação que temos, mas não nos enviaram nada de proposta. O Rodrigo só sai se for vantajoso ao Paysandu.

O Paysandu tem vínculo com Rodrigo Andrade até 2020, com multa de R$ 5,3 milhões para uma negociação nacional e 10 milhões de euros em caso de transferência para o exterior. Antes conhecido como Pelezinho, ele passou a fazer parte do elenco profissional em 2016. No ano passado, foi titular do Lobo Alviceleste, disputando 44 partidas e marcando cinco gols.

Paysandu ganha disputas na Justiça e permanece com o volante

De acordo com Alexandre Pires, vice-presidente de operações do Paysandu, os representantes de Rodrigo Andrade acionaram um advogado e tentaram a rescisão indireta do contrato do volante através do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de Belém, alegando dívidas no pagamento do direito de imagem, salário, INSS e FGTS. Entretanto, a decisão da Justiça foi favorável ao Papão em duas instâncias.

– Como não conseguiram demonstrar nada disso, até porque o clube está ok com o atleta, a tutela antecipada foi negada no plantão de 1º grau. Não satisfeitos, tentaram no 2º grau, também no plantão, um mandado de segurança e mais uma vez não obtiveram sucesso. O atleta continua no Paysandu. Se algum clube quiser o Rodrigo, que faça uma proposta de compra dos seus direitos econômicos – explicou o vice bicolor.

GE
04/01/2018

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.