Header Ads

Acordo com Eduardo Ramos é costurado e a sua permanência deve ser o próximo passo do Remo



Após rodas de conversas que vêm acontecendo desde a sexta-feira passada, os diretores de futebol do Clube do Remo, juntamente com o pai e procurador do jogador Eduardo Ramos, Carlos Martins, chegaram a um norte nas negociações entre a agremiação azulina e o atleta. Por possuir um débito alto com meio-campista, ficou combinado entre as partes o acerto de valor considerável, em um primeiro momento, ao jogador, com o restante a ser pago em parcelas a partir de fevereiro. Embora o departamento de futebol do Leão, em respeito ao jogador, tenha preferido manter em sigilo os cifrões, uma fonte garante que Eduardo Ramos deve receber R$ 60 mil até o final do mês, e cerca de R$12 mil do Leão, durante seis meses, a partir do segundo mês de 2018.

Buscando encerrar as pendências com o atleta de forma honrosa e dentro dos parâmetros financeiros do clube, os diretores azulinos acreditam que a flexibilidade de Eduardo Ramos, através de seu pai, fará com que o respeito entre as partes permaneça, independentemente do futuro do atleta com a camisa azulina. “Volto a dizer, o Eduardo tem um história vitoriosa com o Remo: dois estaduais, um acesso à Série C, além de sempre atender aos pedidos do Remo”, disse o diretor Milton Campos. “Por isso, o Remo está fazendo levantamento financeiro para a entrada desse pagamento, que é um valor considerável, e com o restante a ser pago em parcelas, a partir de fevereiro”, completou Milton Campos.

A rescisão com Eduardo Ramos é uma das prioridades nesse momento no Clube do Remo. No entanto, a liberação, não se trata apenas de se “livrar” do jogador, mas sim, encerrar de maneira amigável a sua atual situação antes de iniciar outra. Contudo, mesmo garantindo que não houve nenhuma introdução de conversas sobre renovação, a permanência do ‘Mito’ não deve se estender no Baenão. Com exceção de Campos, o restante do departamento azulino é contrario a manutenção do atleta.

Mas, como disse o diretor, quem tem de decidir isso, é outro expoente determinante para o futuro do Leão. “Ainda não conversamos sobre assunto. Não posso conversar em renovar com um jogador se ainda nem resolvi a situação. Acho que sobre a permanência do Eduardo, essa pergunta deve ser voltada ao torcedor, que é o principal termômetro do Remo”, disse o Milton. E aí, Fenômeno Azul? O ‘Mito’ deve ou não deve ficar para a próxima temporada?

NÚMEROS

R$ 60 mil - Pelo acordo que está sendo costurado, Remo pagará 60 mil reais até o fim do mês ao atleta.
R$ 12 mil - O restante da dívida deve ser parcelada em seis vezes de 12 mil reais, a partir de fevereiro.


(Matheus Miranda/Diário do Pará)

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.