Header Ads

Leandro Carvalho manda o recado: 'Fala para o Paysandu que estou bem'

Leandro pode conseguir o acesso à elite, que era o objetivo bicolor no início do ano, mas pelo time cearense (Foto: Lucas Moraes/Ceará)

Dizem que a vingança é um prato que se come frio e o atacante Leandro Carvalho, 22 anos, esperou esfriar bem o seu para disparar contra os dirigentes do Paysandu, que o emprestou ao Ceará-CE, onde o ex-atacante vive uma das melhores fases de sua carreira. Autor do gol que deu a vitória, por 1 a 0, sobre o Paraná-PR, na rodada da última terça-feira da Série B do Brasileiro, a cria da Curuzu, na coletiva à imprensa cearense, após a partida, não livrou a cara dos cartolas do Papão, que alegaram mau comportamento do atleta enquanto ele esteve no elenco do clube, após ter saído da base bicolor.

“Não foi caso de indisciplina (o motivo de ter deixado o Paysandu). Foi o caso de gente que não gostava de mim, mas eu agradeço. Não me queriam lá e caí no Ceará, onde estou bem. Agradeço a Deus por ter me colocado aqui. Fala para o Paysandu é que estou bem”, detonou Carvalho, cuja contratação pelo Vovô Alencarino foi recomendada pelo técnico Marcelo Chamusca, que, curiosamente, aprovou o afastamento do atleta do elenco bicolor, na época em que ele comandava o Papão, no início da temporada.

A ideia de afastar o jogador do grupo bicolor partiu do ex-presidente Sérgio Serra, segundo ele, “cansado de tolerar tanta indisciplina do atleta”, que, por diversas vezes, faltou a treinamentos, amplamente noticiados pela imprensa. O gol que marcou diante do Paraná e que levou o Ceará ao G4 da Segundona foi o terceiro anotado pelo jogador, que já fez um total de 10 partidas pelo seu atual clube. Além de Paysandu e Ceará, ele também teve passagens pela Tuna Luso, Carajás, e Penapolense-SP. No Carajás, em um mês treinou apenas um dia, conforme revelou o presidente do clube, Luiz Omar Pinheiro, que o dispensou por esse motivo.

(Nildo Lima/Diário do Pará)
30/10/2017

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.