Header Ads

Diretoria azulina e o pai de Eduardo Ramos se reúnem hoje para decidir o futuro do meia


Na expectativa para encerrar de vez o ‘caso Eduardo Ramos’, no decorrer do dia de hoje a diretoria de futebol do Clube do Remo irá se reunir com o empresário e pai do atleta, Carlos Martins, para definir o futuro do jogador com a camisa azulina. Fazendo parte do plantel do Leão desde 2015, Eduardo é um dos jogadores de maior expressividade no clube de Periçá nos últimos anos, justamente pelo seu diferencial técnico. Contudo, diferentemente do que era previsto, o ciclo do ‘camisa 33’, deverá chegar ao fim no Mais Querido.

Tentando resolver, a priori, as pendências que o clube possui com Ramos, a diretoria do carro-chefe azulino estaria até disposta a negociar com o empresário do atleta sobre sua permanência. No entanto, a probabilidade de se chegar a um denominador comum é pequena. De acordo com o diretor Milton Campos, durante esses anos vestindo o manto azulino, Eduardo completou sua missão com a equipe. “É um jogador que possui um carinho e uma identificação muito grande pelo clube, e respeitamos isso. Vamos sentar com o pai dele para acertamos um acordo de bom tamanho para as partes. Mas, nesse momento, não faz parte dos planos”, destacou.

Eduardo Ramos, hoje, é o maior salário do Clube do Remo. E com o compromisso de montar uma equipe forte, mas que se encaixe com a realidade da agremiação, nesse momento, a diretoria de futebol do clube acredita que o gasto salarial com o meia é inviável. “Em uma roda de negócios tudo pode acontecer. Nós temos uma proposta e o seu Carlos também tem proposta. Mas teria de ser um acordo muito vantajoso financeiramente para o Remo, além da assinatura de um termo de compromisso por parte do atleta”, completou Campos.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)
27/10/2017

Nenhum comentário

+ Lida da semana

Tecnologia do Blogger.