segunda-feira, 26 de junho de 2017

Viver do esporte ainda é um sonho para cruzmaltina

(Foto: Wagner Santana)

Observando o reconhecimento do seu talento, Lorena, que hoje divide sua rotina entre os treinos de futebol com os estudos, não esconde a vontade de poder viver do esporte. Cursando o último ano do ensino médio, a atleta revela que o apoio da família a motiva ainda mais na busca pelo sonho. “Os meus pais são os meus maiores incentivadores. Me apoiam e me acompanham nos jogos. Agora, com a convocação, eles ficaram super felizes. Meu pai tá besta até agora. Com toda a certeza eles são as principais fontes de inspiração”, detalhou a defensora, que também tem vontade de fazer uma faculdade paralela ao seu envolvimento na modalidade esportiva.

Se espelhando em Formiga, uma das principais jogadoras da história da seleção feminina e que atua no Paris Saint Germain, a beque da Lusa almeja seguir os mesmos passos da meio-campista. “Me inspiro muito na Formiga, que é uma referência no esporte para todas as jogadoras, não só pelas conquistas, mas pelo seu estilo. Mesmo com 39 anos, tem fôlego de 18. Espero muito um dia também me tornar referência, e engrandecer o nosso esporte”, comenta Lorena.

Embora o futebol feminino esteja começando a ter sua devida valorização no cenário nacional, as dificuldades impostas ainda é algo existente. Atravessando fronteiras da desigualdade e superando obstáculos de quem ainda duvida que o futebol feminino chegou para ficar, Lorena acredita que o esporte, a curto prazo, só tem a crescer. “É impossível não gostar do futebol apresentando pelas equipes femininas. Estamos contribuindo para a evolução e, hoje, nosso futebol já é uma realidade”, declarou, imponente, a zagueira.


Fonte: DOL / Matheus Miranda
Nenhum comentário :

Nenhum comentário :

Postar um comentário

+ Lida da semana