Video Of Day

Torcida do Paysandu abre bandeira lgbt em jogo e pede desculpas ao rival por homofobia

A provocação homofóbica entre torcedores de times rivais, infelizmente, não é nada incomum nos estádios ao redor do Brasil. Quem frequenta as partidas sempre acaba gritando ou ouvindo "ofensas" como "bicha", "gay" e "viado" vindo de torcedores adversários.
Esse comportamento não era estranho ao clássico Remo x Paysandu, em Belém, no Pará, por exemplo. Mas a prática está mudando. No final de abril, a Banda Alma Celeste, uma torcida organizada do Paysandu que costuma ocupar um do setores mais populares da arquibancada bicolor no estádio do Mangueirão, lançou uma nota oficial abolindo o canto "O Leão é gay",  bastante utilizada pelos torcedores do time para hostilizar os do Remo. A torcida fez ainda um pedido de desculpas pelo  comportamento homofóbico. As informações são do Uol.
"Erramos durante vários anos", diz a nota, "propagando cantos homofóbicos disfarçados de rivalidade. Em decisão tomada em uma das nossas reuniões mensais, viemos comunicar que músicas e manifestações de cunho racial/homofóbico estão extintas do nosso repertório, entre elas a famosa música que chama o mascote do rival de gay".
A postagem da Banda Alma Celeste gerou uma série de outras atitudes à favor da diversidade no estado. O governo do Pará, que patrocina o campeonato estadual, fez uma ação de marketing antes do clássico Remo x Paysandu que decidiu o título. Os jogadores dos dois times entraram em campo com uma camiseta que pedia respeito à diversidade, enquanto as animadoras de torcida desfilaram pelo gramado com uma bandeira do orgulho LGBT de nove metros quadrados.
Em um jogo contra o Santos, pela Copa do Brasil, a torcida da Paysandu decidiu atender um pedido do governo do Pará e abriu a bandeira do arco-íris no meio da arquibancada, gerando controvérsia entre os próprios torcedores e os do time rival.
"A gente sabia que o gesto não seria unanimidade, mas era importante fazer isso para começar uma discussão e uma reeducação", disse Fidélis Neto, um dos membros da torcida, ao Uol. "Muita gente reagiu irada, fez ameaças. O futebol é um ambiente machista, homofóbico, e isso se refletia no nosso próprio comportamento, mas essa reflexão tem que começar de algum lugar."
Que mais ações assim surjam e os estádios se tornem um ambiente aberto à diversidade.

Fonte: Catraca Livre
Torcida do Paysandu abre bandeira lgbt em jogo e pede desculpas ao rival por homofobia Torcida do Paysandu abre bandeira lgbt em jogo e pede desculpas ao rival por homofobia Reviewed by Daniel Brasil on 12:03:00 Rating: 5

Nenhum comentário

Follow Me @ SoraTemplates