Video Of Day

Wil ou Wilkerson? Atacante ou lateral? Conheça a nova revelação do Papão

Jogador vem sendo a aposta do técnico Marcelo Chamusca no Paysandu. Ele começou a carreira como lateral, mas também joga mais aberto, como um ponta

Wilkerson vem ganhando oportunidades 
com o técnico Marcelo Chamusca (Foto: Divulgalção/Site oficial do Paysandu)
 Futebol paraense sempre foi conhecido pela formação e revelação de grandes jogadores. Foi assim ao longo da história com Quarentinha, Suíço, Manoel Maria, Giovanni, Paulo Henrique Ganso, Yago Pikachu e tantos outros. De um tempo para cá, com o crescimento do mercado da bola e o pouco investimento na base, além da entrada de empresários no ramo, as coisas acabaram mudando e os clubes passaram a revelar pouco. No Paysandu, que vem procurando se adaptar às exigências do futebol profissional, a mais nova aposta é no jovem Wilkerson, de 21 anos. 
O início em um time profissional não é novidade para o jogador. Criado no bairro da Terra Firme, em Belém, e começando a jogar aos seis anos de idade na equipe de futsal da Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra), Wilkerson, ou simplesmente Wil, como também é chamado, teve passagens por Sub Sá e o maior rival bicolor, Remo, até chegar ao futebol de salão Alviceleste. 
Com a camisa do Papão, ele foi tricampeão paraense. Porém, em 2011, foi atrás de outros caminhos fora do Pará. Longe da família, iniciou os primeiros passos no futebol de campo em Caxias-RS, Portuguesa-SP, Palmeiras e Bahia, esses dois últimos em uma rápida passagem.
Em 2014, chegou ao Paulista-SP, onde teve destaque e participou, no seu primeiro ano de clube, dos Paulistas sub-17 e 20. Wil também jogou três Copas São Paulo de Futebol Júnior. No ano seguinte, foi integrado ao elenco principal do Tricolor jundiaiense, participando da Copa Paulista e do Paulistão da Série A2. No início de 2016, retornou a Belém, dessa vez para o sub-20
do Paulistão da Série A2. No início de 2016, retornou a Belém, dessa vez para o sub-20.
Em um bate-papo com a reportagem do GloboEsporte.com, Wil falou das dificuldades no retorno a Belém, da desilusão com o futebol, a volta por cima no Paysandu, o nome não tão conhecido e a troca de posição. Confira:
De volta à terra natal
– Foi difícil voltar para Belém. A realidade em São Paulo é outra. Até mesmo as equipes pequenas têm estruturas iguais ou melhores que as daqui. Eu acabei saindo de uma equipe profissional e voltei para a base. A qualidade dos campos de treinamento é muito diferente. Mas o Paysandu está crescendo estruturalmente e melhorando essas condições. O presidente Sérgio Serra é um homem sério, que gosta de valorizar a base e até agora vem dando tudo certo.
Contra o Independente Tucuruí, Wilkerson iniciou jogando como atacante e, no segundo tempo, passou a atuar na lateral-esquerda do Papão (Foto: Fernando Torres / Ascom Paysandu)
Desilusão com o futebol
– Não estava me adaptando bem ao sub-20 do Paysandu. Já estava com 20 anos e a gente teve a estreia na Copa do Brasil diante do Bahia. Vi que era a grande oportunidade, mas perdemos. Fomos eliminados em casa e vi que ali havia chegado ao fim. Cheguei em casa, conversei com o meu pai e disse que ira procurar algum emprego para ajudar com as despesas de casa. No dia da reapresentação aos treinos eu fui decidido a conversar com o treinador e dizer que não iria mais treinar. Foi quando veio a notícia de que eu seria integrado ao profissional. Nossa, foi uma reviravolta de emoções, as esperanças se renovaram novamente.
Lateral ou atacante?
– Eu sempre joguei como lateral, mas no sub-20 o técnico Ailton me colocou como atacante por conta da titularidade do Caio Ribeiro. Quando subi para o elenco profissional, fui inscrito como atacante, mas também venho sendo utilizado como lateral-esquerdo. Prefiro jogar na lateral, mas fico à disposição do treinador para atuar onde ele achar que é melhor para o time.
Wilkerson ou Wil?
– Não sei bem o motivo desse nome, meus pais nunca me disseram, gosto que me chamem por ele, mas Wil é mais fácil de falar. Como o narrador vai falar meu nome, Wilkerson? Até ele falar tudo já saiu o gol (risos). Acho o meu nome bonito, as pessoas que gostam de brincar falando sobre ele. Mas se me chamarem de Wilkerson ou Wil, está bom.

Wil ou Wilkerson? Atacante ou lateral? Conheça a nova revelação do Papão Wil ou Wilkerson? Atacante ou lateral? Conheça a nova revelação do Papão Reviewed by Daniel Brasil on 15:53:00 Rating: 5

Nenhum comentário

Follow Me @ SoraTemplates