Video Of Day

O adeus a um lateral de classe

Ídolo do futebol santareno na década de 1970, o lateral-esquerdo José Luiz Gadelha morreu na última quarta-feira, em Belém (Foto: Divulgação)
Em Santarém, São Raimundo e São Francisco são a grande paixão popular, mas a memória do esporte na Pérola do Tapajós guarda inúmeros outros nomes, como o do Fluminense, equipe que nunca se profissionalizou e disputou apenas campeonatos locais. Na década de 1970, o Tricolor Santareno formou equipes muito fortes e passou a protagonizar o cenário local – levantando o caneco do Campeonato Santareno em duas ocasiões – 1972 e 1973. Entre os protagonistas dessa conquista estava um lateral-esquerdo com características modernas: José Luiz Gadelha, falecido em Belém na manhã da última quarta-feira (22).
Gadelha, como era mais conhecido, era um lateral de classe. Muito determinado, era reconhecido pelos cruzamentos certeiros e marcação implacável. Recebeu homenagem do clube em 2010m quando completou 50 anos. “O Tio Zé Zé tinha duas grandes paixões – a música e o futebol. Tocava e cantava muito bem e sempre lembrava as histórias dos tempos de jogador de futebol”, relembra o sobrinho Daniel Coutinho.
O lateral se destacou pelo Fluminense de Santarém (Foto: Divulgação)
ARTISTA
Além de atleta, Gadelha também marcou seu nome pela atuação no ramo artístico. Foi guitarrista do grupo musical Big Boys entre os anos 1960 e 1970, quando conciliava o ‘futebol arte’, pelo qual o Fluminense era conhecido, com os bailes e festas que o seu conjunto musical embalava. “Sempre que nos encontrávamos em reuniões de família, ele pegava o violão, tocava e cantava canções da Velha Guarda. Sertanejos, principalmente” relembra Daniel.
Entre os anos de 1970 e 1980, a família de Gadelha se mudou para Belém e criou raízes também na região. Há cerca de dois meses, após apresentar mal-estar, foi diagnosticado como portador de leucemia. Iniciou o tratamento, mas sofreu uma piora no estado de saúde, sendo transferido na véspera para o Centro de Tratamento Intensivo de um hospital. Acabaria não se recuperando mais e faleceu às 11h da manhã do último dia 22, deixando eterna sua marca na história do futebol de Santarém.
Taion Almeida/Diário do Pará
24/03/2017
O adeus a um lateral de classe O adeus a um lateral de classe Reviewed by adm on 11:35:00 Rating: 5

Nenhum comentário

Follow Me @ SoraTemplates